Destaque Inferior

Notícias quem ficam no destaque inferior da página inicial

11.JPG

Em cada rosto, era notável o sorriso contagiante e o olhar de felicidade. É o que se espera de uma comemoração tão especial: o Dia das Crianças do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Como não poderia deixar de ser, os pacientes da pediatria foram presenteados com muitas festas, afinal, eles merecem.

A primeira delas aconteceu na última segunda-feira (7), quando as gargalhadas tomaram conta da capela da instituição graças às artes dos mágicos Crispim e Montanha. Foi o oitavo ano da ação “Por um dia das crianças mais feliz”, idealizada pelo analista judiciário da Justiça Federal, Jeremias Germano, com o apoio da Polícia Federal, da Rede Feminina de Combate ao outros colaboradores.  Além da grande festa preparada para a pediatria, o grupo doou leites e suplementos para o hospital. “Me sinto muito recompensado com essa ação. É muito bom saber que os pacientes ficam felizes com a festa”, disse Jeremias.

Já na quarta-feira (8) o prédio amarelo do HCP ficou bem colorido com a festa das crianças organizada pelas voluntárias. Bolo, música, lanches, brincadeiras, personagens infantis, teatro e, claro, muitos presentes: tudo o que os pequenos amam. Para a coordenadora do serviço de psicologia do HCP, Karla Neves, momentos como esses são importantes para o tratamento dos pacientes pediátricos, “Estudos já apontam que essas ações voluntárias contribuem para elevar a autoestima e a confiança do paciente e, consequentemente, promovem a melhora no tratamento. Essas ações também deixam o dia mais leve e alegre”, disse.

9.JPG

12.jpeg

 

16.jpeg

 

 

arco-mix-varzea.JPG

A campanha Troco Solidário, idealizada pela rede de supermercado Arco-Mix e o atacarejo ArcoVita, existe através da confiança de seus clientes, que sabendo da seriedade da rede e das necessidades do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) doam as moedas do seu troco, ou se preferirem, outro valor para ajudar a instituição. Durante entrega simbólica, na tarde da ultima terça-feira (08), na loja Arco-Mix, no bairro da Várzea, o HCP recebeu o cheque simbólico do arrecadado em setembro R$ 48.577,01. 

 “Ajudar está em nosso DNA. A Arco-Mix é uma empresa familiar e nossos pais sempre ajudaram o próximo. Hoje, através da campanha e do Hospital de Câncer, conseguimos ajudar muitas pessoas de uma só vez. A instituição é muito importante para Pernambuco e ainda para os estados vizinhos”, destaca Bartolomeu Guilherme dos Santos, diretor de operações da marca.  

Iniciada em novembro de 2018, a campanha já totalizou mais de R$ 400 mil reais.

outubro-rosa1.jpeg

Na manhã da última terça-feira (1º), funcionários, voluntários, pacientes e acompanhantes do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) vestiram rosa e deram o start na campanha “O câncer de mama não espera para depois. Faça sua mamografia”. A ação tem o objetivo de chamar atenção para a importância da detecção precoce da doença, segundo tipo de câncer mais frequente entre as mulheres no Brasil e no mundo, atrás apenas do de pele não melanoma. 

Na abertura, voluntários da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Pernambuco fizeram grande ato em frente ao HCP. Com uma adaptação da música “É preciso saber viver” (composta por Erasmo Carlos / Roberto Carlos Braga), cantaram “É preciso fazer mamografia”, alertando para a importância do exame. A ação ainda contou com dança, através de um aulão de zumba, e conversa com motoristas e pedestres sobre a doença, além da distribuição de laços rosa, característico da campanha do mês de outubro.

De acordo com a coordenadora do serviço de mama do HCP, Dra. Denise Sobral, a realização da mamografia é  maneira de identificar a doença antes dos nódulos nos seios serem palpáveis. A médica recomenda que a mulher se submeta ao exame anualmente a partir dos 40 anos de idade, mas em caso de histórico familiar o procedimento pode ser solicitado em idades mais jovens e em intervalos menores. “Descobrindo a doença no início, há maiores possibilidades de cura. Nessa situação, também é possível fazer uma cirurgia conservadora, onde não precisamos retirar toda a mama, mas apenas o quadrante acometido pelo tumor. A cirurgia conservadora é melhor para a paciente em termos estéticos, mas também em termos de sobrevida”, explica a coordenadora do serviço de mama do HCP, Dra. Denise Sobral. 

“Toda pedra do caminho

Você pode retirar

Numa flor que tem espinho

Você pode se arranhar

Se o bem e o mal existem

Você pode escolher

É preciso fazer mamografia...”

Confira mais informações sobre o câncer de mama no site http://hcp.org.br/outubrorosa/

outubro-rosa10.JPG

outubro-rosa2.jpeg

outubro-rosa3.JPG

outubro-rosa4.JPG

outubro-rosa5.JPG

outubro-rosa6.JPG

outubro-rosa7.JPG

outubro-rosa8.JPG

outubro-rosa9.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESTAQUE-SITE.jpg

Confira mais informações sobre o câncer de mama no site: http://hcp.org.br/outubrorosa/

O diagnóstico precoce é fator primordial para o sucesso no tratamento de qualquer tipo de câncer. A campanha Outubro Rosa, já conhecida mundialmente, busca trazer esse alerta – a importância da detecção da doença no estágio inicial. Referência no tratamento de pacientes oncológicos no estado, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) lança hoje, dia 1º de outubro, a campanha “O câncer de mama não espera para depois. Faça sua mamografia”. Na abertura da campanha, a Rede Feminina de Combate ao Câncer, grupo voluntário que atua no HCP, realiza um grande ato de conscientização – “Outubro Rosa. Eu escolho a vida”, em frente à instituição, a partir das 8h. Cerca de 50 pessoas farão panfletagem e conversa sobre prevenção, além da distribuição de laços rosa. Na parte interna, um grupo de beleza fará maquiagem, unha e cabelo de pacientes e acompanhantes. 

Dentro da missão de trabalhar apoiando programas de prevenção de câncer, o HCP faz mamografia durante todo o ano. “O Outubro Rosa serve como alerta para que a mulher se conscientize da importância da mamografia. Estamos trabalhando com o agendamento do exame diariamente. É muito importante que a mulher faça sua mamografia aqui ou em outra unidade de saúde. Quanto mais cedo for detectada a doença, maior a possibilidade de um tratamento menos invasivo e maior a chance de alcance de cura”, ressalta o superintendente geral, Hélio Fonsêca. 

De acordo com a coordenadora do serviço de mama do HCP, Dra. Denise Sobral, a realização da mamografia é  maneira de identificar a doença antes dos nódulos nos seios serem palpáveis. A médica recomenda que a mulher se submeta ao exame   anualmente a partir dos 40 anos de idade, mas em caso de histórico familiar o procedimento pode ser solicitado em idades mais jovens e em intervalos menores. “Descobrindo a doença no início, há maiores possibilidades de cura. Nessa situação, também é possível fazer uma cirurgia conservadora, onde não precisamos retirar toda a mama, mas apenas o quadrante acometido pelo tumor. A cirurgia conservadora é melhor para a paciente em termos estéticos, mas também em termos de sobrevida”, explica a coordenadora do serviço de mama do HCP, Dra. Denise Sobral. 

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve pela multiplicação desordenada de células na região da mama. Entre os principais sintomas estão nódulo único endurecido; irritação, inchaço, dor ou vermelhidão na mama; retração da pele secreção sanguinolenta no mamilo; inchaço no braço. O tratamento varia de acordo com o tipo e o estadiamento da doença, classificado de I a IV, de acordo com as características do tumor. “O tratamento dependerá do tamanho da lesão. Entre os principais procedimentos estão utilizamos a quimioterapia, radioterapia e cirurgia. Em casos mais agressivos, se faz necessário a combinação de dois ou mais procedimentos”, completa a médica Denise Sobral. 

Câncer de mama em números Apesar de rara,  a doença pode acometer também os homens. A cada 100 mulheres com câncer, um homem terá a doença. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente entre as mulheres no Brasil e no mundo, atrás apenas do câncer de pele não melanoma, e representa 28% dos casos de câncer por ano. Ainda segundo o INCA, 59.700 pessoas tiveram a doença em 2018.

Confira mais informações sobre o câncer de mama no site: http://hcp.org.br/outubrorosa/

 

45561381_1735796883191333_1638279820104171520_n.jpg

No Dia Nacional do Voluntário, comemorado no dia 28 de agosto, a Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer, grupo que há mais de sete décadas atua no Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), promoveu uma manhã diferente e especial para pacientes e acompanhantes da instituição. O grupo de voluntários, formado por cerca de 300 pessoas, realizou um grande café da manhã coletivo, com sucos, chás, frutas, pães, bolos e claro, muita música e dança. A ação mostra o intuito principal do grupo, levar alegria e carinho para quem mais precisa. Ainda durante a manhã, a Rede promoveu uma missa em ação de graças, na capela do HCP. 

A Rede Feminina está no Hospital de Câncer desde o início da sua história, dedicando seu tempo para ajudar o próximo, trazer mensagens de carinho, momentos de alegria e muito apoio para os pacientes e acompanhantes. Os voluntários têm idades distintas, no seu dia a dia, atuam nas mais diversas áreas – alguns são advogados, professores, donas de casa, empresários, policiais, mas aqui desempenham um único papel, trazer amor aos que mais precisam.

O Hospital de Câncer parabeniza e agradece a todos esses “anjos de bata rosa” que formam a Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer.

dia-do-voluntariado.jpeg

dia-do-voluntariado2.jpeg

dia-do-voluntariado3.jpeg

dia-do-voluntariado4.jpeg

 

troco-destaque-site.JPG

Iniciada em novembro de 2018, a campanha Troco Solidário, da rede de supermercados Arco-Mix, vem ajudando mensalmente o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) com o valor arrecadado através do troco doado por seus clientes. Neste mês, referente ao arrecadado em julho, a ação repassou R$ 47.759,78, a nona entrega desde o início da campanha, totalizando mais de R$ 300 mil reais. A entrega simbólica, realizada na tarde do último dia 13, aconteceu na loja Arco-Mix Beberibe, com a presença do diretor comercial da marca, José Guilherme Santos. “O sentimento de ajudar vem de família. É prazeroso saber que estamos contribuindo com uma instituição tão importante e, consequentemente, com muitas pessoas”, comenta. Também estavam presentes a gerente de marketing e captação de recursos do HCP, Mariana Neves; e funcionários da loja. 

A campanha é realizada pelos operadores de caixa das 19 lojas e do atacarejo ArcoVita, que estimulam os clientes a destinarem as moedas do seu trocou ou, se preferirem, outro valor, para ajudar o HCP. O valor doado é discriminado na nota fiscal.  Juliana Barros, gerente da loja, fala do contentamento em contribuir com essa causa. “É uma satisfação participar de um projeto tão bonito e intenso. Graças ao trabalho dos nossos operadores, estamos conseguindo fazer a diferença”, destaca.

 

foto-saude-um.JPG

 

Manter uma boa alimentação, cuidar da higiene bucal, praticar atividades físicas, ter os exames de rotina em dias e cuidar da mente são hábitos que contribuem para uma vida saudável. Para estimular que os pacientes do Hospital de Câncer Pernambuco (HCP) adotem essas práticas, os residentes da instituição realizaram, na última segunda (05), uma manhã de orientações para quem estava aguardando consulta no prédio dos ambulatórios. A ação, realizada para marcar o Dia Nacional da Saúde, foi idealizada com foco na assistência integral e humanizada dos pacientes oncológicos, modelo de cuidado que é característico da instituição.

Durante toda a manhã, os pacientes participaram de conversas, esclarecimentos e serviços como aferição de pressão e glicose com os residentes de enfermagem, nutrição, odontologia, psicologia, serviço social, farmácia, fonoaudiologia e fisioterapia. “O evento tem uma característica interdisciplinar. A contribuição de cada profissional com sua visão impacta positivamente no plano terapêutico do paciente. Nosso foco sempre é a assistência ao paciente”, pontuou a coordenadora da residência multiprofissional do HCP, Roberta Farias.

Jacineide Marinete está em tratamento no HCP desde 2005 e, no dia em que foi realizar a marcação de cirurgia de retirada de um nódulo, aproveitou para se consultar com os profissionais. “Nosso dia a dia é bem corrido, então todas essas orientações são muito importantes. Aproveitei bem e falei com todos os profissionais. Estou muito satisfeita”, disse a paciente. Já Eneuza Luiza, que terminou seu tratamento e estava acompanhando seu pai na consulta ambulatorial, ficou feliz porque viu que suas taxas estavam todas controladas: “Aproveitei bem a ação. Temos que nos cuidar, né?”, brincou a paciente.

Confira as fotos da ação:

 

foto-saude-dois.JPG

foto-saude.JPG

foto-saude-cinco.JPG

foto-saude-quatro.JPG

foto-saude-seis.JPG

foto-saude-tres.JPG

 

renascer-2.JPG

A história de Vandailda de Oliveira, 75, mudou de rumo pela primeira vez há 33 anos, quando descobriu um câncer de mama. Durante o tratamento, que incluiu duas cirurgias e muitas sessões de radioterapia, a vida de dona Vandailda foi transformada pela segunda vez, após receber um convite para participar de um encontro com mulheres que, assim como ela, precisaram enfrentar a mastectomia - nome dado para a cirurgia de retirada da mama. Foi assim que ela conheceu o Espaço Renascer, grupo de apoio do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) que, na última quinta-feira (13), celebrou seus 40 anos de história em uma grande festa, organizada a partir do empenho das próprias pacientes no D’Hartes Recepções e Eventos.

renascer-5.JPG

 

O Espaço Renascer nasceu a partir de uma ideia do mastologista Esdras Marques, médico que atuava no HCP e que, em 1978, convidou a educadora Georgina Moreira, conhecida como Gina, e a assistente social Fátima Cabral para criarem o grupo. Na época, as reuniões aconteciam na academia de dança da própria Gina, em Olinda. “Quando eu cheguei lá pela primeira vez, eu estava muito triste. Mas, quando eu saí, eu estava diferente, sorrindo. Eu descobri que nada estava perdido na minha vida”, relembrou Vandailda, hoje a paciente mais antiga do grupo.

Toda a trajetória do grupo foi contada durante a festa, tanto através de imagens que projetadas em um telão quanto por meio dos depoimentos das fundadoras e de Luana Oliveira e Erika Barros, psicólogas que também atuaram no projeto. Filhas de dr. Esdras, Ana Cecília e Andréa foram convidadas para os festejos e receberam uma placa em homenagem ao trabalho desenvolvido pelo pai, já falecido. “Ele ficaria orgulhoso em ver que esse projeto sobrevive. Ele soube germinar bem essa semente em outras pessoas. É incrível chegar aqui e encontrar pacientes que foram curadas por ele”, agradeceu Ana Cecília.

renascer-4.JPG

A festa contou, ainda, com a apresentação do Jogral Renascer e da Dança da Vida, atividades preparadas pelas pacientes especialmente para a ocasião. A Banda Trepidant’s garantiu a animação dos presentes. “Nós só temos a agradecer por esse trabalho tão bonito, feito com tanta dedicação. A atividade do Espaço Renascer tem um papel fundamental na reabilitação e na superação dos desafios e da doença. Nosso papel é acolher e cuidar”, destacou o superintendente Técnico do HCP, dr. Fábio Malta. Além dele, também estiveram presentes a superintendente Administrativa, Cláudia Barbosa, e o superintendente do HCP Gestão, Felipe Bitu.

renascer-3.JPG

renascer-1.JPG

 

pos-san-antonio.JPG

As novidades sobre câncer de mama apresentadas durante a 41ª edição do San Antonio Breast Cancer Symposium, realizado entre os dias 4 e 8 de dezembro, no Texas (EUA), foram compartilhadas com especialistas em Oncologia durante I Pós San Antonio Breast Cancer Symposium, promovido pelo Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). O encontro ocorreu no último sábado (15), no Bugan Hotel Recife, em Boa Viagem, e reuniu mais de 60 pessoas, incluindo oncologistas clínicos, mastologistas, radioncologistas, patologistas e profissionais de outras áreas da saúde.

O San Antonio Breast Cancer Symposium é considerado o maior congresso sobre câncer de mama do mundo e traz para o centro das discussões, todos os anos, os maiores avanços na prevenção e no tratamento da doença. De acordo com o organizador do evento no Recife e oncologista clínico do HCP, dr. Marcelo Salgado, os avanços nos tratamentos dos subtipos mais agressivos de câncer de mama, triplo negativo e HER2, foram os grandes destaques no simpósio americano.

pos-san-antonio2.JPG

“O subtipo triplo negativo é muito agressivo e não houve grandes evoluções nos últimos dez anos. Tanto para esse subtipo quanto para o HER2, eles apresentaram novas formas de terapias medicamentosas e de quimioprevenção. Também houve novidades em radioterapia e cirurgia. Normalmente, são informações que modificam a conduta médica”, detalhou dr. Marcelo Salgado. Além dele, as mastologistas do HCP Carolina Vasconcelos e Denise Sobral também participaram do simpósio.

Para ministrar as palestras do I Pós San Antonio Breast Cancer Symposium do HCP, foram convidados o oncologista dr. José Bines, do Inca; o mastologista dr. Francisco Pimentel, do Hospital Geral de Fortaleza; e a radioncologista dra. Nilciana Alves. “Nossa proposta era trazer as novidades para os médicos pernambucanos continuarem se atualizando. Existem vários eventos como este pelo mundo, mas o nosso foi o mais rápido. Esperamos repetir nos próximos anos”, declarou.

hcp-addiper2.JPG

hcp-addiper3.JPG

A partir de agora, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é uma das instituições que passam a fazer parte da Câmara Temática de Responsabilidade Social, Voluntariado e Solidariedade. A iniciativa implantada pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco – AD Diper, tem o intuito de apoiar e articular a relação público-privado, por meio de ações nos diversos polos econômicos para o fortalecimento das Organizações Sociais e o desenvolvimento econômico do estado.

O lançamento ocorreu na tarde desta quinta (13), no auditório da Superintendência da Administração do Ministério da Fazenda de Pernambuco, no bairro do Recife Antigo, reunindo o superintendente-geral, do HCP, Dr. Hélio Fonsêca, a gerente de Marketing e Captação de Recursos, Mariana Neves e a coordenadora de Captação, Norma Bravo, além da presidente da Câmara, Aureci Chaves e o presidente da AD Diper, Antônio Xavier.

hcp-addiper.JPG

Durante a abertura foi realizada uma apresentação do coral e do grupo de dança do Aria Social, seguida de uma série de palestras, dentre elas: “Doação de Mercadorias apreendidas”, ministrada pela Delegada Adjunta da Alfândega do Recife, Daniela Barreto, “Programa de Voluntariado do CRCPE", ministrada pelo presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Pernambuco, José Campos, e a palestra "Projeto Destinação - Doações Legais", ministrada pelo delegado da delegacia da Receita Federal de Caruaru.

Segundo o presidente da AD Diper, Antônio Xavier, uma das metas da Câmara é fazer com que empresas públicas e privadas e pessoas físicas invistam em causas sociais, através do abatimento do Imposto de Renda. “Nosso povo é solidário e o aproveitamento dos recursos do IR devido pelas pessoas físicas e jurídicas irão viabilizar projetos sociais em favor dos mais necessitados, promovendo inclusão e desenvolvimento econômico e social, ligados à gestão pública, com foco no cuidar das pessoas”, afirmou. 

Avenida Cruz Cabugá, 1597, 50040-000, Santo Amaro - Recife - PE
Ligue: (81) 3217-8000
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Redes Sociais