Morte de Chadwick Boseman, ator de Pantera Negra, chama atenção para o câncer de cólon - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Morte de Chadwick Boseman, ator de Pantera Negra, chama atenção para o câncer de cólon

Gostou? Compartilhe com seus amigos.

destque.png

O câncer de intestino, também conhecido como câncer de cólon e reto ou colorretal, surge no intestino grosso, especificamente nas regiões do cólon, reto e ânus. Esse tipo de câncer tem maior incidência em pessoas negras e com mais de 50 anos. Os principais fatores de risco estão ligados a hábitos alimentares, como obesidade, tabagismo, alcoolismo, ingestão excessiva de carne vermelha e processadas. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estimam-se, para o ano de 2020, 20.520 para o sexo masculino e 20.470 para o feminino.

Esse tipo de câncer ganhou destaque, na última sexta-feira (28), quando o ator Chadwick Boseman, do filme ‘Pantera Negra’, que deu vida ao primeiro super-herói negro dos cinemas, faleceu por causa de câncer de cólon, aos 43 anos, quatro meses após o ator Irrfan Khan de ‘Aventuras de Pi’ também ter sido acometido pela mesma doença. Ambos os atores, de grande importância na luta pela igualdade racial no cinema. Chadwick se tornou um ícone da representatividade negra e Irrfan Khan ícone de Bollywood, trazendo representatividade indiana em nível internacional. 

Os sintomas mais comuns de câncer colorretal são dores locais (no abdômen, pélvis ou reto), sangue nas fezes, constipação, diarreia, fezes finas, náusea, obstrução intestinal, anemia, fadiga e perda de peso. Ainda segundo o INCA, o câncer de intestino é o segundo tipo de câncer mais comum entre os brasileiros (com exceção do câncer de pele não melanoma).

A detecção pode ser realizada a partir de investigação com exames clínicos para pessoas com sintomas sugestivos da doença ou em exames de rastreio em pessoas com histórico familiar de câncer de intestino, ovário, útero ou mama. É tratável e com diagnóstico precoce é, na maioria das vezes, curável. 

Na persistência de sinais, procure um médico ou uma Unidade básica de Saúde.