Destaque Inferior - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Destaque Inferior

Notícias quem ficam no destaque inferior da página inicial

saude-mental-amarelo.jpeg

Anualmente o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) abraça a campanha Setembro Dourado, feita para alertar sobre os sinais e sintomas relacionados ao câncer infantil. Ganhando destaque nos últimos anos, o tema saúde mental também vem sendo fortemente abraçado por várias instituições de saúde através do Setembro Amarelo, campanha dedicada à prevenção ao suicídio. Por este motivo, o HCP busca, durante todo o mês, também ressaltar para a sociedade sobre a importância de cuidar da saúde mental e física das crianças e adolescentes diagnosticadas com câncer.

Pernambuco é o 7° estado do país com mais casos notificados de violência autoprovocada, que são pensamentos suicidas, automutilações e tentativas de suicídio entre jovens de 15 a 19 anos, segundo Ministério da Saúde (2019). Solidão, desesperança e doenças estão entre os principais fatores de risco para o suicídio, sentimentos que, também, são muito comuns quando falamos em câncer. Essas informações intensificam o fato de que a saúde mental de pacientes oncológicos precisa ser avaliada regularmente. É necessário como forma de prevenção do suicídio, identificar os fatores de risco para ajudar os profissionais de saúde, familiares e amigos para intervir precocemente e salvar vidas. 

Os tratamentos contra o câncer são agressivos, longos e, muitas vezes, com cirurgias mutiladoras. “As crianças e os adolescentes acabam sendo privados de brincar, ir para a escola, para festas, e isso pode causar uma tristeza, baixa autoestima e, até mesmo, depressão, ocasiona por essa privação da sua infância”, explica a coordenado do serviço de psicologia, Karla Neves. Paciente do HCP há quatro anos, Izael Marques (22 anos), afirma ter sofrido muito preconceito por causa do câncer. “Muitos amigos se distanciaram de mim, porque tinha medo de pegar também. Me viam como um aleijado. As pessoas são muito ignorantes sobre isso. Acabei me excluindo em casa, falava para mim mesmo que só iria sair quando meu cabelo crescesse”, lembra.

 “Não podemos resolver suas angústias, mas podemos escutá-los e ajuda-los a dar voz aos seus sentimentos. O falar traz a cura, quando o paciente consegue se expressar, ele aceita sua realidade como ela é, aprendendo a se olhar com mais carinho e lidando melhor com o mundo da forma que ele é”, explica a psicóloga. 

Além do apoio profissional, a participação e o apoio dos familiares e amigos também é muito importante. “Minha esposa também teve câncer antes de mim. Assim que nos conhecemos, um dia depois, ela me ligou preocupada perguntando sobre como eu estava me sentindo. Foi incrível ver que ela se importava comigo, um total desconhecido. Isso me deu muita força, poder contar com ela e todos que se importavam e me escutavam”, conta Izael.

 

 

55.JPG

Por ser filantrópico, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) conta com doações de pessoas físicas e jurídicas para complementar o tratamento de câncer e, ainda, cobrir alguns custos, como a produção de cerca de duas mil refeições diárias para pacientes, acompanhantes e colaboradores. Trabalhando há poucos meses na instituição como agente patrimonial, Charliston Costa, sabendo das necessidades do hospital, reuniu um grupo de motoclubes do qual faz parte e, na tarde da última quarta-feira (05), doaram cerca de meia tonelada de alimentos. 

Os insumos, em sua maioria suplementos alimentares, foram arrecadados em um sopão beneficente, realizado pelos motoclubes MC Biker Soul e Mundo a Fora na Estrada, no último dia 31 de julho, com o apoio de vários parceiros, incluindo outros motoclubes do estado, como Lobos Sem Destino, Duck’s na Estrada, Solus Christus Brasil, Coyoty’s e Street 99. “Foi gratificante. Convidamos outros motoclubes e todos entenderam a importância de ajudar e abraçaram a causa. Em pouco tempo, conseguimos arrecadar o que vocês estão vendo aqui, meia tonelada de alimentos”, descrê Charliston.

Essa não foi a primeira ação do grupo. Frequentemente realizam ações sociais para ajudar outros hospitais e várias comunidades. 

33.JPG

22.JPG

 

banda-som-da-terra.jpeg

Um encontro para o bem. Assim será a live que a Banda Som da Terra realizará no próximo domingo (12), das 16h às 19h, que além de brindar seus 45 anos de existência, também terá viés solidário, com o objetivo de arrecadar doações para o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). A live será transmitida pelo canal oficial da banda no YouTube/SomdaTerra e pelo perfil oficial no Instagram @somdaterra.

O grupo Som da Terra sempre foi parceiro do HCP em vários momento e agora não poderia ser diferente. A instituição, que já contava com o apoio da sociedade para oferecer tratamento oncológico para mais de 50% dos pacientes com câncer de Pernambuco, agora precisa ainda mais de ajuda. Com a pandemia, vêm sofrendo com a queda no número de doações e, ainda, com o aumento dos seus custos diários, como a compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), para reforçar a proteção dos seus pacientes, acompanhantes e funcionários.  

 Formada por um estilo marcante, deixando por onde passa uma surpreendente energia performática de talento e alegria, a banda promete momentos especiais durante a live, com canções que marcaram seus 45 anos de carreira.

 O grupo Som da Terra possui uma trajetória reconhecida nacionalmente por sua musicalidade e shows apresentados no formato de um grande espetáculo, onde propaga intensamente a cultura pernambucana, sendo presença marcante nas maiores festas populares do estado, como o Carnaval e São João. É da banda a autoria de um clássico tocado em todo o Brasil, a música "Balanço o Saco".

Som da Terra - Tudo começou em 1975, através de um grupo de amigos do bairro recifense de Casa Amarela. Interessados em tocar a riqueza cultural pernambucana, eles começaram a se apresentar em diversos locais, não só no estado, mas em todo o Brasil. Já no primeiro ano de formação, a Banda foi considerada a “Melhor Banda do Ano”, pela Rede Bandeirantes. Também participou do famoso Programa do Chacrinha, entre outros.  O grupo já conta com 27 trabalhos gravados, sendo 3 Lp’s, 19 Cd’s e 5 DVS’s

Sobre o HCP - Referência nacional em oncologia, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é uma instituição de saúde privada, filantrópica e sem fins lucrativos. Fundado em 1945, o HCP presta assistência à população que necessita de atendimento oncológico exclusivamente por meio do Sistema Único de Saúde – SUS. Atualmente, a instituição é responsável pelo tratamento de mais de 50% dos pacientes oncológicos do Estado, realizando cerca de 1.000 atendimentos todos os dias, garantindo assistência de alta complexidade, multidisciplinar e humanizada. O HCP oferece atendimento em mais de 20 especialidades médicas e de reabilitação, atuando com uma equipe composta por cerca de 840 profissionais de saúde.

 

doacoes-hebron.jpeg

Mais um gesto de compromisso e solidariedade em prol do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) em tempos de pandemia. Na última sexta-feira (12), a Hebron Indústria Farmacêutica realizou a entrega de 1.000 máscaras, 500 unidades de álcool líquido e 125 unidades de álcool gel para a instituição. Os itens são indispensáveis na prestação de um tratamento oncológico seguro aos pacientes, grupo de risco do Covid-19.

“Poder contribuir com uma causa tão nobre e urgente enche nossos corações de gratidão a Deus por, de alguma forma, estarmos ajudando a fazer a diferença neste momento tão complicado. Conhecer mais de perto a luta e comprometimento de vocês nos dá mais esperança de que dias melhores virão”, pontua a gerente de marketing da Hebron, Joana Simplício. “Ficamos gratos em ajudar o HCP, principalmente neste momento tão difícil em que todos estamos passamos”, completa a analista de marketing, Vivianne Santos.

Segundo a gerente de Captação de Recursos do HCP, Juliane Carvalho, "Ficamos muito felizes em receber a doação da Hebron, uma grande empresa pernambucana que tem na sua missão o bem-estar e empenho na responsabilidade social", afirma. 

Como ajudar o HCP

O Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é uma instituição privada e sem fins lucrativos, que se dedica ao diagnóstico e tratamento de pacientes oncológicos por meio do Sistema único de Saúde – SUS. Para continuar oferecendo tratamento gratuito de qualidade, o HCP conta com doações contínuas de pessoas físicas e jurídicas. Em tempos de pandemia, essa ajuda torna-se ainda mais necessária para a garantia de uma assistência segura aos profissionais e pacientes. Para ajudar, basta ligar para (81) 3217-8290 ou acessar www.hcp.org.br/doacoes. 

 

 

camisas.jpeg

A Oracon, fabricante de moda masculina presente em todo o Brasil, doou 180 camisas pólos brancas, da marca própria Yacht Master, aos profissionais do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). A iniciativa faz parte da campanha “Heróis vestem branco”, que está acontecendo em todos os estados onde a marca tem representantes, criada para homenagear e presentear os profissionais que estão atuando na linha de frente durante a pandemia do Covid-19. As camisas ainda receberam a marca do HCP, doada pela Beto Gráfica e Bordados, para que a equipe possa utilizar o presente como fardamento. 

Motorista2.jpeg

“Essas doações me trazem uma mensagem de reconhecimento. De que lá fora, foram capazes de reconhecer que a causa do HCP merece ser apoiada pela sociedade. Gostaria de retribuir em forma de agradecimento. Obrigada, vocês doadores, não só por nos deixar mais bonitos com esse novo fardamento, mas por acredita que a gente faz a diferença. É muito importante, para nós colaboradores, sabermos que a sociedade abraça a nossa causa, por que aqui a gente faz sempre o melhor”, destaca Daniela Pereira, colaboradora do HCP. As camisas foram entregues aos motoristas, maqueiros, funcionários do setor administrativo e atendimento.

 

senai2.jpeg

Com a necessidade de reforçar a proteção para os seus colaboradores e pacientes, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) precisou aumentar o investimento na compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), indispensáveis durante a pandemia. Por ser uma instituição filantrópica sem fins lucrativos e necessitar de doações para manter o tratamento do paciente oncológico, o HCP vem contando com o apoio de pessoas físicas e jurídicas para auxiliar neste momento de grande dificuldade. Foi o caso da doação feita pelo Sistema FIEPE/SENAI-PE, que presenteou o hospital com mais de 43 mil unidades de EPI.

Estão entre os itens doados luvas (29 mil), aventais (3.790) , máscaras (6.500) e, até mesmo, mil unidades dos protetores faciais (face shields), produzidas por profissionais voluntários do SENAI, com a participação de empresas e de colaboradores da instituição e a utilização de recursos arrecadados por meio da campanha Pelos Heróis da Saúde, liderada pela FIEPE. Além do HCP, outras instituições privadas sem fins lucrativos e hospitais públicos do estado foram contemplados. “Sabemos o quanto esses EPIs são necessários e o quanto está sendo difícil encontrá-los prontos no mercado. Por esse motivo, o SENAI Pernambuco está colocando seu conhecimento, profissionais e maquinário à disposição da sociedade, no momento em que ela mais precisa. Estamos desenvolvendo uma série de ações, sempre com o intuito de transformar vidas”, frisou a diretora regional do SENAI Pernambuco, Camila Barreto.

senai1.jpeg

 “Para o Hospital de Câncer de Pernambuco é indispensável contar com o apoio de instituições como o Sistema FIEPE/SENAI. Com a pandemia, as doações diminuíram e nossos gastos aumentaram, principalmente quando falamos de EPI, de grande necessidade para proteger toda nossa equipe que está trabalhando na linha de frente, dando continuidade ao tratamento do paciente com câncer, grupo de risco do Covid-19”, ressalta a gerente de captação de recursos e doações do HCP, Juliane Carvalho. 

Para ajudar o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP), acesse hcp.org.br/doacoes ou ligue (81) 3217.8290. 

soacaosojamania.jpeg

Para produzir cerca de duas mil refeições diárias para pacientes, acompanhantes e colaboradores, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) precisa fazer um grande investimento na compra de alimentos. A instituição, por sem filantrópica e sem fins lucrativos, sempre contou com o apoio de empresas e da sociedade para minimizar os custos e, durante a pandemia, essa necessidade é ainda maior. Com a redução nas doações nesse período e, ainda, com o aumento de alguns gastos, as doações que chegam auxiliam no funcionamento da instituição, como a doação de 900 unidades de hambúrguer de soja da marca Soja Mania, através da Deju Alimentos, representação e distribuição.

A iniciativa surgiu quando a Deju Alimentos, empresa de representação e distribuição de alimentos, estava lançando o produto no estado de Pernambuco e o Brasil recebeu a notícia da pandemia. Foi necessário retardar as ações promocionais do produto e, junto a Soja Mania, procuraram uma empresa que precisava de alimentos para fazer a doação.  “Não sabemos como tudo vai ficar, entretanto, acreditamos que é muito importante as empresas cumprirem o papel social, junto a iniciativas sérias”, destaca Dercione Galindo Costa, sócia Ger. Deju Alimentos, representação e distribuição.

 “Em tempos de poucas relações humanas, entendemos a importância do compromisso, não só das empresas, mas de todos os seres humanos com o social, é sair do seu universo e perceber que o outro faz parte do todo e o nosso equilíbrio vem dessa percepção e empatia”, reforça Dercione.

 

embarecamponesa1.jpeg

Instituição privada sem fins lucrativos, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) é filantrópico, significa que precisa de doações de pessoas físicas e jurídicas para complementar o tratamento dos pacientes com câncer tratados na instituição. Durante a pandemia, o HCP vem sofrendo com a queda dessas doações, o que, em curto prazo, poderá prejudicar o funcionamento da instituição. Graças à solidariedade de algumas empresas e da sociedade, as doações que estão chegando fazem uma grande diferença e auxiliam no custeio de alguns produtos, como foi o caso da empresa Embaré, que doou o quantitativo de leite em pó, da marca Camponesa, necessário para três meses de consumo. Diariamente a instituição produz cerca de duas mil refeições para paciente, acompanhantes e funcionários.

Durante esse momento de Covid, a Embaré – uma das principais marcas de lácteos do Brasil, com 85 anos de história, - vem buscando empresas que pudessem ser auxiliadas e, sabendo do serviço oferecido pelo Hospital de Câncer, não mediu esforços para atender a demanda da instituição. "Entendemos nosso compromisso com o estado de Pernambuco nesse momento de pandemia. Essa doação materializa nosso compromisso com a sociedade civil", destaca Martim Ibrahim, diretor de marketing e trade da Embaré S.A.

"Esperamos que esse momento que estamos vivendo fortaleça nossa relação com várias empresas, que entendem a importância do serviço prestado pelo HCP. Somos muito gratos a todos que fazem a Embaré, por essa atitude de solidariedade ao próximo", agradece Juliane Carvalho, gerente de captação de recursos e doações do Hospital de Câncer de Pernambuco.

inteligenciaartificial.jpg

Em meio à pandemia do Covid-19, uma notícia boa, a implantação da Inteligência Artificial (IA), disponibilizada pela startup Viziomed, que funcionará como apoio ao trabalho desenvolvido pelos radiologistas do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Em testes desde o início do mês de abril, a tecnologia tem a função de indicar, nos exames de imagem realizados na instituição, possíveis áreas e tecidos afetados pelo câncer.

A IA foi disponibilizada, gratuitamente, para todos os hospitais do Brasil, como uma solução que ajuda a detectar lesões respiratórias provocadas pelo COVID-19 por meio do Raio X de Tórax. No HCP, hospital de tratamento oncológico, o sistema vem sendo adaptado para auxiliar o trabalho dos radiologistas na avaliação dos exames de imagem. “O mecanismo serve como um olho extra. Gosto de relacionar com aquele colega de plantão que você pede uma segunda opinião”, explica o coordenador do serviço de Raio X e Ultrassom, Bosco Vieira.  

Segundo o gerente de TI do HCP, Abílio Correia, a tecnologia já se mostra promissora. “A tecnologia estará sempre em desenvolvimento. No momento, estamos trabalhando com os radiologistas na inserção de informações, que deixará a Inteligência Artificial cada vez mais assertiva. Já é possível verificar resultados bem expressivos e, em um futuro próximo, retornos para a instituição, como maior precisão nas avaliações e rapidez nos diagnósticos”, destaca.

em-meio-a-pandemia-jbs-doa.jpg

Com a pandemia do Covid-19, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) sofre com a redução no número de doações. Por ser uma instituição filantrópica, ou seja, depender da contribuição de pessoas físicas e jurídicas para oferecer tratamento de qualidade ao paciente com câncer, essa diminuição das doações poderá, em curto prazo, comprometer o funcionamento da instituição. Sabendo do momento crítico que o HCP vive, várias empresas estão auxiliando nesse momento de grande dificuldade - é o caso da JBS, através do seu programa “Fazer o Bem Faz Bem”, que se comprometeu a doar 2.800kg de carne de frango.

“A doação da JBS, através de sua unidade aqui no nosso estado, veio em um momento muito importante para a nossa instituição. A quantidade doada corresponde ao que utilizamos durante um mês para a produção de mais de duas mil refeições diárias, oferecidas para nossos pacientes, acompanhantes e colaboradores. Isso significa que, o valor que seria investido para a compra desse produto, poderá ser destinado a outras necessidades do HCP. Esperamos que essa parceria se estenda para depois dessa pandemia”, destaca Juliane Carvalho, gerente de captação de recursos e doações do Hospital de Câncer de Pernambuco.

O programa de responsabilidade social da JBS, “Fazer o Bem Faz Bem”, já doou mais de 200 toneladas de produtos, entre alimentos e itens de higiene e limpeza, além de equipamentos de proteção individual. O programa já realizou 495 ações, impactou quase 500 mil pessoas e beneficiou 247 instituições em 155 municípios de 20 estados brasileiros.